06
Fev-2016

Festa surpresa em Puno, Peru

Perú   /   Etiquetas:
  • cabeloslongos
  • espaldas
  • comboio2
  • comboio
  • catedralpuno
  • carniceiros
  • barcos
  • meninas3
  • meninas4
  • mercado
  • mulherpaisagem
  • paisagem
  • patopuno
  • piquenique
  • porto
  • puno
  • restaurante
  • ruapuno
  • senhoracomfrio
  • senhoramercado
  • senhorapuno
  • Titicaca
  • vegetais

Depois de visitar o Machu Picchu, decidimos rumar a sudeste, em direção à fronteira com a Bolívia. Mas como nos separavam mais de 600 quilómetros (e provavelmente mais de 12 horas de viagem, tendo em conta as condições das estradas da região e os meios de transporte disponíveis), decidimos fazer uma pausa num ponto intermédio. Passaríamos uma noite em Puno, uma pequena cidade com vista ao lago Titicaca e localizada a mais de 3.800 metros de altitude, sendo mesmo considerada uma das cidades mais altas do Peru.

Chegámos a Puno ao final da tarde de um Sábado (dia 7 de Fevereiro de 2015), dispostos a improvisar. Não tínhamos hotel reservado e sem sequer sabíamos bem o que a cidade tinha para nos oferecer. Simplesmente queríamos fazer uma pausa e passar uma noite tranquila junto ao lago Titicaca. Mas esperava-nos uma pequena e agradável surpresa…

Festas da Virgem da Candelária ou Carnaval de Puno

Precisamente este fim-de-semana a cidade estava em festa: decorriam as Festas da Virgem da Candelária (ou Carnaval de Puno), uma das celebrações religiosas mais importantes do Peru, declarada Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, que atrai anualmente a milhares de pessoas de distintas regiões e mesmo dos países vizinhos. Sem querer tínhamos escolhido as melhores datas para visitar Puno.

catedralpuno

Catedral de Puno, na Plaza de Armas

Inicialmente isto representou um pequeno contra-tempo, já que a maioria dos hotéis estavam cheios e os poucos quartos disponíveis que encontrámos custavam o dobro ou o triplo do preço habitual. Depois de várias tentativas e de negociações frustradas para obter um preço razoável, e quando já estávamos a ponto de esquecer a ideia de assistir às festas e nos preparávamos para ir à central de autocarros e partir em direção a Copacabana, encontrámos finalmente uma alma caridosa que nos ofereceu um quarto para passar a noite e a um preço que podíamos assumir. Não sabíamos como agradecer-lhe. E o sentimento de gratidão aumentou quando vimos que o quarto onde íamos dormir era o quarto de um dos membros da família! Sim, estavam a oferecer-nos o quarto da “avó”… Não podíamos aceitar. “Não se preocupem”, responderam. “A avó fica no quarto da netinha. Há muito espaço!”

E aí estávamos nós. Rodeados de fotografias e objetos antigos e pessoais de uma simpática família de Puno, no dia mais especial do ano para a gente desta cidade. Íamos assistir ao Carnaval de Puno.

Um fim-de-semana especial em Puno

Só podíamos ficar 24 horas em Puno, mas este não era um fim-de-semana qualquer. No Sábado à noite assistimos ao primeiro desfile dos diferentes grupos folclóricos junto à catedral e aos fogos artificiais, entre uma animada assistência que não parava de beber e dançar ao som dos tambores, saxofones e matracas. Foi uma noite inesquecível…

Durante o desfile com duas participantes vestidas a rigor

Durante o desfile com duas participantes vestidas a rigor

No Domingo decidimos explorar o centro da cidade e fomos finalmente conhecer o Porto de Puno, que é a porta de saída para visitar as Ilhas Uros. Como não tínhamos muito tempo e queríamos aproveitar a oportunidade para viver a maior festa nacional, decidimos ficar por terra e simplesmente desfrutar das fantásticas vistas sobre o Tititaca, a 3.800 metros de altitude.

porto

Porto de Puno, Perú

Depois de passear pelas ruas do centro, de explorar o seu colorido e ruidoso mercado e de saborear um almoço baratíssimo (com truta salmonada e arroz), dirigimos-nos novamente à Praça de Armas para observar aquele que é o grande desfile em homenagem à padroeira da cidade, a Virgem da Candelária. E entre diabos, músicos e animadas bailarinas vestidas a rigor, passámos as últimas horas antes de partir em direção à fronteira com a Bolívia. Próxima paragem: Ilha do Sol, Copacabana.

0

 likes / 2 comentários
Partilhar este post:
  1. Viagem pelo Perú e BolíviaRoadMoving /

    […] numa viagem de autocarro que duraria cerca de 6 horas e que incluía uma pausa de uma noite em Puno, com o lago Tititaca no horizonte. Coincidência das coincidências, a nossa chegada coincidia com […]

  2. Festas da Candelária, PerúRoadMoving /

    […] de visitar a pequena cidade de Puno entendi porque é considerada a Capital Folclórica do Perú e mesmo de toda a América Latina. […]

Comentar este artigo


Clica no formulário para ver mais

Arquivos

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec