06
Fev-2016

Festa surpresa em Puno, Peru

Perú   /   Etiquetas:
  • cabeloslongos
  • espaldas
  • comboio2
  • comboio
  • catedralpuno
  • carniceiros
  • barcos
  • meninas3
  • meninas4
  • mercado
  • mulherpaisagem
  • paisagem
  • patopuno
  • piquenique
  • porto
  • puno
  • restaurante
  • ruapuno
  • senhoracomfrio
  • senhoramercado
  • senhorapuno
  • Titicaca
  • vegetais

Depois de visitar o Machu Picchu, decidimos rumar a sudeste, em direção à fronteira com a Bolívia. Mas como nos separavam mais de 600 quilómetros (e provavelmente mais de 12 horas de viagem, tendo em conta as condições das estradas da região e os meios de transporte disponíveis), decidimos fazer uma pausa num ponto intermédio. Passaríamos uma noite em Puno, uma pequena cidade com vista ao lago Titicaca e localizada a mais de 3.800 metros de altitude, sendo mesmo considerada uma das cidades mais altas do Peru.

Chegámos a Puno ao final da tarde de um Sábado (dia 7 de Fevereiro de 2015), dispostos a improvisar. Não tínhamos hotel reservado e sem sequer sabíamos bem o que a cidade tinha para nos oferecer. Simplesmente queríamos fazer uma pausa e passar uma noite tranquila junto ao lago Titicaca. Mas esperava-nos uma pequena e agradável surpresa…

Festas da Virgem da Candelária ou Carnaval de Puno

Precisamente este fim-de-semana a cidade estava em festa: decorriam as Festas da Virgem da Candelária (ou Carnaval de Puno), uma das celebrações religiosas mais importantes do Peru, declarada Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO, que atrai anualmente a milhares de pessoas de distintas regiões e mesmo dos países vizinhos. Sem querer tínhamos escolhido as melhores datas para visitar Puno.

catedralpuno

Catedral de Puno, na Plaza de Armas

Inicialmente isto representou um pequeno contra-tempo, já que a maioria dos hotéis estavam cheios e os poucos quartos disponíveis que encontrámos custavam o dobro ou o triplo do preço habitual. Depois de várias tentativas e de negociações frustradas para obter um preço razoável, e quando já estávamos a ponto de esquecer a ideia de assistir às festas e nos preparávamos para ir à central de autocarros e partir em direção a Copacabana, encontrámos finalmente uma alma caridosa que nos ofereceu um quarto para passar a noite e a um preço que podíamos assumir. Não sabíamos como agradecer-lhe. E o sentimento de gratidão aumentou quando vimos que o quarto onde íamos dormir era o quarto de um dos membros da família! Sim, estavam a oferecer-nos o quarto da “avó”… Não podíamos aceitar. “Não se preocupem”, responderam. “A avó fica no quarto da netinha. Há muito espaço!”

E aí estávamos nós. Rodeados de fotografias e objetos antigos e pessoais de uma simpática família de Puno, no dia mais especial do ano para a gente desta cidade. Íamos assistir ao Carnaval de Puno.

Um fim-de-semana especial em Puno

Só podíamos ficar 24 horas em Puno, mas este não era um fim-de-semana qualquer. No Sábado à noite assistimos ao primeiro desfile dos diferentes grupos folclóricos junto à catedral e aos fogos artificiais, entre uma animada assistência que não parava de beber e dançar ao som dos tambores, saxofones e matracas. Foi uma noite inesquecível…

Durante o desfile com duas participantes vestidas a rigor

Durante o desfile com duas participantes vestidas a rigor

No Domingo decidimos explorar o centro da cidade e fomos finalmente conhecer o Porto de Puno, que é a porta de saída para visitar as Ilhas Uros. Como não tínhamos muito tempo e queríamos aproveitar a oportunidade para viver a maior festa nacional, decidimos ficar por terra e simplesmente desfrutar das fantásticas vistas sobre o Tititaca, a 3.800 metros de altitude.

porto

Porto de Puno, Perú

Depois de passear pelas ruas do centro, de explorar o seu colorido e ruidoso mercado e de saborear um almoço baratíssimo (com truta salmonada e arroz), dirigimos-nos novamente à Praça de Armas para observar aquele que é o grande desfile em homenagem à padroeira da cidade, a Virgem da Candelária. E entre diabos, músicos e animadas bailarinas vestidas a rigor, passámos as últimas horas antes de partir em direção à fronteira com a Bolívia. Próxima paragem: Ilha do Sol, Copacabana.

0

 likes / 2 comentários
Partilhar este post:
  1. Viagem pelo Perú e BolíviaRoadMoving /

    […] numa viagem de autocarro que duraria cerca de 6 horas e que incluía uma pausa de uma noite em Puno, com o lago Tititaca no horizonte. Coincidência das coincidências, a nossa chegada coincidia com […]

  2. Festas da Candelária, PerúRoadMoving /

    […] de visitar a pequena cidade de Puno entendi porque é considerada a Capital Folclórica do Perú e mesmo de toda a América Latina. […]

Comentar este artigo


Clica no formulário para ver mais

Arquivos

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec