06
Jul-2017

Sófia, a cidade da tolerância

Bulgária   /   Etiquetas:

Sófia, a capital búlgara, é uma cidade que te apaixona. Não podemos dizer que tenha sido amor à primeira vista, já que esta cidade com nome de mulher não é de uma beleza óbvia e imediata. É necessário lançar-se pelas suas ruas fora, indagar sobre a sua história, explorar cada uma das suas camadas (literalmente), para descobrir todos os seus tesouros históricos e a riqueza que oculta debaixo da superfície.

Sem necessidade de ir mais longe, podemos dizer que Sófia te surpreende pela sua arquitectura, pela sua diversidade cultural (bem visível nas suas ruas), pelas suas gentes. É uma cidade vibrante, de fusões, mas sobretudo de tolerância. Aqui encontrarás, à distância de poucos metros, várias religiões que convivem sem problemas: católicos romanos, católicos ortodoxos (russos e búlgaros), muçulmanos e judeus). E este aspecto foi precisamente o que mais nos fascinou.

Viajámos durante o mês de fevereiro (de 2017), em pleno inverno e com as ruas cobertas por um manto branco de neve. Passámos um pouco de frio, temos que admitir. Mas as baixas temperaturas não nos impediram de percorrer todo o centro da cidade, de descobrir os seus principais monumentos e ficar a saber um pouco mais sobre como é hoje Sófia e o que foi no passado.

Com este artigo queremos dar-vos uma visão global do centro da cidade e oferecer-vos uma sugestão de itinerário para uma visita de apenas um dia à capital búlgara. Um pequeno guia para descobrir Sofía em 24 horas, com muita história, encanto e surpresas à mistura. Começamos?

mapa

1. Sinagoga de SÓfIa

O nosso itinerário começa mesmo à porta do nosso hotel, o Scotty´s Boutique, com uma excelente localização entre o centro e a estação de comboios e de autocarros da cidade. Mesmo em frente encontramos a Sinagoga de Sófia, um majestoso edifício que alberga tanto o lugar de culto como um museu. É considerada a maior sinagoga da península balcânica e a terceira maior da Europa.

Sinagoga de SÓfIa

2. Mercado Central de SÓfIa

Praticamente na seguinte esquina encontramos o Mercado Central. Um mercado de princípios do século XX que foi reformado e que conta com uma grande variedade de lojas com produtos básicos, comida, artesanato e muito mais (há mesmo uma secção totalmente dedicada a estética, no andar superior). É um dos centros comerciais mais frequentados da cidade e é também o lugar ideal para tomar um café nos dias frios, comprar um doce típico ou provar a gastronomia local, a preços mais que razoáveis.

Mercado Central de SófIa

3. Mesquita Banya Bashi

Durante a ocupação otomana da cidade, durante o século XVI, foi construída esta impressionante mesquita. O seu nome significa “muitos banhos”, já que esta zona possui várias fontes de águas termais que foram usadas durante séculos.

Mesquita Banya Bashi

4. Banhos Centrais

Atrás da mesquita encontrarás um edifício de estilo “Secessão” que integra elementos búlgaros, ortodoxos e bizantinos. Aqui funcionaram uns banhos termais públicos até meados dos anos 80, construídos sobre uns antigos banhos turcos. Atualmente está a ser reformado para ser convertido no Museu Histórico de Sófia. Aproxima-te às pequenas fontes da sua fachada: brotam água quente, que te podem reconfortar nos dias dias frios de inverno.

Banhos Centrais

5. Igreja de Sveta Petka Samardzhiiska

A poucos metros dos banhos encontrarás uma pequena igreja do século XI (um bocadinho escondida, no cruzamento da avenida Todor Alexandrov com a Maria Luisa). A igreja de Sveta Petka Samardzhiiska foi testemunho de grande parte da história da cidade. Construída sobre uma antiga cripta romana, esta igreja alberga no seu interior valiosos frescos do século XVI alusivos ao novo testamento.

Igreja de Sveta Petka Samardzhiiska

6. Catedral de São José

A maior catedral católica da Bulgária está dedicada a São José. Conta com 350 assentos e pode chegar a receber a mais de mil fiéis. Foi reconstruída na mesma localização anterior, depois de ter sido bombardeada durante a segunda guerra mundial pelos Aliados. A sua torre de 33 metros contém quatro sinos electrónicos. Foi inaugurada no dia 21 de maio de 2006, quatro anos depois de que o papa João Paulo II colocara a primeira pedra.

Catedral de São José

7. Catedral de Sveta-Nedelya

Já falámos antes da importância da religião em Sófia. Faz parte do seu encanto e da sua riqueza, esta co-habitação de diferentes religiões em perfeita harmonia. A catedral de Sveta Nedeya pertence à igreja ortodoxa russa e foi reconstruída em distintas ocasiões desde o século X. É um símbolo da cidade e uma joia da arquitetura de Sófia.

Catedral de Sveta-Nedelya

8. Igreja de Sveti Georgi

Esta igreja é considerada a construção mais antiga da cidade, tendo sido edificada pelo romanos no século IV sobre os restos de um templo pagão. Já durante o período otomano, no século XVI, foi convertida em mesquita. Esta peculiar igreja destaca entre os edifícios governamentais e escritórios que a rodeiam, graças ao tom avermelhado dos seus tijolos.

Igreja de Sveti Georgi

9. a Sófia Antiga

Precisamente nesta zona, estamos a caminhar sobre a antiga cidade de Sófia. Basta descer em direção ao metro para encontrar os restos da cidade que datam da época romana. Serdica, como era conhecida a cidade no tempo dos romanos, foi conquistada no ano 29 a.C. Anteriormente, durante um breve período no século IV a.C, tinha sido governada por Filipe II da Macedónia e pelo seu filho Alexandre Magno. Um passado fascinante que poderás sentir de perto enquanto caminhas pelas ruínas da cidade…

A Sófia Antiga

10. Teatro Nacional Ivan Vazov

Regressando à superfície e atravessando os jardins da cidade encontrarás o teatro mais antigo e importante de toda a Bulgária. Um edifício imponente de estilo neoclássico alberga esta instituição fundada em 1904 pelos artistas da companhia Salza i Smya. Também foi vítima dos bombardeamentos da segunda guerra mundial, tendo sido reconstruído imediatamente em 1945 e restaurado em 2006. Atualmente é um dos edifícios mais belos da cidade.

Teatro Nacional Ivan Vazov

11.Igreja Russa de São Nicolau

Esta é a melhor representante da igreja ortodoxa russa. Uma igreja construída em finais do século XIX, sobre as ruínas da mesquita turca de Saray, destruída pelos russos. É a igreja oficial da embaixada russa e é principalmente frequentada pelos habitantes russos da cidade. A sua construção está inspirada nas igrejas moscovitas do século XVII, e foi supervisada pelo mesmo arquitecto que desenhou a Catedral Alexander Nevski, a poucas ruas de distância. Chamam particularmente a atenção as suas cinco cúpulas revestidas de ouro e os sinos doados pelo Czar Nicolau II, que são uma prova da importância deste templo para a comunidade russa residente em Sófia.

Igreja Russa de São Nicolau

12. Igreja de Santa Sofia

Sobre a necrópole da antiga cidade romana foi erigida esta igreja de estilo bizantino, que daria nome à cidade no século XIV. Apresentando uma arquitectura austera e simétrica, muito característica do século VI, foi reconstruída várias vezes e convertida em mesquita pelos otomanos. Hoje em dia esta igreja é um autêntico símbolo da cidade. Ao lado encontrarás um momento dedicado ao soldado desconhecido, em homenagem a todos os que faleceram enquanto lutavam durante a primeira guerra mundial. E, mesmo em frente, há também um sino pendurado numa árvore, cujas badaladas anunciaram a liberação da cidade do domínio nazi, durante a segunda guerra mundial.

Igreja de Santa Sofia

13. Catedral Alexander Nevski

É talvez a melhor representante da arquitectura ortodoxa de todo o mundo. Esta magnífica obra foi construída em homenagem aos soldados russos desaparecidos durante as batalhas de liberação da Bulgária frente ao império turco, em 1877 e 1878. No seu interior encontramos importantes obras de arte antiga búlgara e renascentista, assim como uma das melhores colecções de iconografia ortodoxa do mundo. O acesso é gratuito, mas se queres tirar alguma fotografia deverás pagar uma pequena taxa, cobrada por uma espécie de monge muito peculiar.

Catedral Alexander Nevski

14. Parque do Sul

Saindo da zona de igrejas e monumentos dirigimos-nos ao Parque do Sul, uma enorme praça onde se encontram, entre outros edifícios, o Palácio Nacional da Cultura. Aqui se realiza o festival de cinema da cidade, num grande complexo com 13 salas destinadas à cultura. Neste parque encontrarás vários monumentos como o templo dedicado aos mártires búlgaros, o monumento dedicado aos 1300 anos da Bulgária e um memorial ao Muro de Berlim, entre outros. Um lugar perfeito para desacelerar e fazer uma pausa entre visitas.

Parque do Sul

15. avenida Vitosha

Para terminar, e já de regresso em direção ao hotel, escolhemos a Avenida Vitosha, a mais importante da capital. Está rodeada por lojas de todos os tipos, restaurantes e cafés. É um bom lugar para sentar-se numa esplanada e recarregar baterias, fazer compras ou simplesmente caminhar e contemplar a vida quotidiana da cidade. Um passeio por esta via pedonal, renovada recentemente ao estilo dos anos 30, é a melhor forma de culminar esta visita rápida por Sófia.

Avenida Vitosha

1

 likes / 2 comentários
Partilhar este post:
  1. Catarina Gralha /

    Estive PERTO de 24 horas em sófia em 2015 e arrependo-me um pouco de não ter ficado mais tempo. A cidade surpreendeu-me, e terei de voltar para a explorar um pouco mais (embora tenha passado em praticamente todos os pontos que aqui aparecem). Em 2015 estavam a realizar trabalhos na sófia antiga, pelo que não deu para ver grande coisa… Mais um motivo para regressar, sem dúvida :-)

    • Anabela Couto /

      Sim Catarina. Nós ficámos exatamente com a mesma sensação. De que deveríamos ter ficado mais tempo… Mas agora há tantos voos low cost desde Barcelona, que provavelmente acabaremos por regressar. E também nos recomendaram uma visita à cidade de Plovdiv, que em 2019 vai ser a Capital Europeia da Cultura. Acho que será a desculpa perfeita para voar novamente à Bulgária e fazer mais uma escapadinha à capital. 😉 Um abraço e obrigada pelo comentário. Boas viagens!

Comentar este artigo


Clica no formulário para ver mais

Arquivos

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec