28
Jun-2016

Trekking com vistas para a Annapurna em Poon Hill, Nepal

Nepal   /   Etiquetas:
  • trekking2
  • trekking5
  • trekking20
  • trekking19
  • trekking13
  • trekking12
  • trekking10
  • trekking9
  • trekking8
  • trekking4
  • trekking
  • trekking17
  • trekking15
  • trekking14
  • trekking7
  • trekking6
  • entradaghorepani
  • ghorepani
  • ghorepani2
  • ghorepani3
  • ghorepani4
  • entradapoonhill
  • anabela
  • montanhas16
  • montanhas15
  • montanhas13
  • montanhas12
  • montanhas9
  • montanhas8
  • montanhas7
  • montanhas14
  • montanhas22
  • montanhas19
  • montanhas24
  • montanhas23
  • montanhas11
  • montanhas10
  • montanhas6
  • nascerdosol
  • montanhas3
  • montanhas2
  • montanhas
  • montanhas21
  • montanhas18
  • montanhas20
  • montanhas17
  • montanhas5
  • montanhas4
  • anabela2

Essa manhã levantámos-nos cedo. Muito cedo… Pela frente tínhamos um trekking de 24 quilómetros e com um desnível acumulado de 2185 metros, e não sabíamos exactamente de quanto tempo íamos precisar para chegar. Nestes casos tudo depende do estado de forma em que te encontres e de alguns fatores externos como o calor ou a quantidade de gente que vais encontrando pelo caminho…

Depois de passar a noite em Birethanti, cruzámos o rio para chegar ao posto de controlo ou check-point de acesso à Área de Conservação da Annapurna. Verificados todos os documentos (registro e autorização oficial) obtidos anteriormente em Pokhara, finalmente podíamos dar início à aventura!

TREKKING de birethanti a ghorepani


Normalmente este percurso demora entre três e quatro dias, dependendo do estado físico de cada viajante e do tempo que queira dedicar à observação da paisagem espectacular que o rodeia. Nós recomendamos que a subida se realize com calma, com um descanso de uma noite em Ulleri, precisamente na metade do caminho. Desta forma terás mais tempo para conhecer a outros “exploradores” que aqui vêm de todo o mundo, para falar com os simpáticos habitantes da região e, obviamente, para descansar e assim chegar com mais energia ao destino e poder desfrutar tranquilamente do nascer do sol em Poon Hill.

trekking

Grande parte do percurso do trekking é constituído por inclinadas escadarias de pedra.

E é que o caminho não é tão fácil como poderia parecer à primeira vista. Apesar de ter uma extensão de apenas 24 quilómetros, há que ter em conta que é um percurso de subida quase constante em terrenos escarpados e com inclinadas escadarias de pedra que deixam marcas em qualquer joelho, mais ou menos desportista. Além disso, estamos em plena Cordilheira dos Himalaias, a uma elevada altitude (no final do percurso alcançamos os 3.200 metros), pelo que a respiração pode começar a falhar em determinados momentos…Por isso recomendamos pausas frequentes, e que leves líquidos contigo em todo o momento, já que as temperaturas também podem ser bastante altas durante algumas etapas.

NOITE EM GHOREPANI E AMANHECER EM POON HILL 

Com algum esforço lá chegámos a Ghorepani, uma pequena e pitoresca aldeia localizada a 2874 metros de altitude, com uma grande diversidade de pousadas para os excursionistas que desejem descansar e recuperar energias depois do inclinado percurso de mais de 8 horas que os trouxe até aqui. Além disso, há que ter em conta que para assistir ao amanhecer em Poon Hill é necessário levantar-se por volta das 4 da manhã e fazer mais uma caminhada de cerca de meia hora até chegar ao ponto final deste trekking. Mais vale fazer uma pausa…

entradaghorepani

Entrada em Ghorepani, a aldeia onde passámos a noite antes de subir a Poon Hill.

Por pouco mais de 2 euros conseguimos um quarto num destes “hotéis” improvisados, que não era mais que uma casa familiar com algum espaço extra que alugam a turistas… E foi uma experiência interessante, já que acabámos por jantar com a família e terminámos a noite a conversar ao redor da lareira, sem outra fonte de iluminação que umas pequenas lâmpadas a petróleo. Uma noite inesquecível… E aproveitamos a ocasião para alertar para as baixas temperaturas que se fazem sentir nesta aldeia durante a noite, que podem atingir os -15ºC… Por sorte íamos bem abrigados e preparados para as duras condições da montanha.

Às 4 da manhã, tal como previsto (e contrariando o que nos pedia o corpo, que se agarrava fortemente ao colchão e pedia para ficar um pouco mais), saímos em direção a Poon Hill. A aldeia estava completamente deserta e escura. Por momentos depositámos toda a nossa confiança na pequena lâmpada que levávamos na cabeça, mas em pouco tempo começámos a ouvir vozes e ver outras luzes que se moviam em direção ao topo da colina. Não, não estávamos sozinhos…

Depois de caminhar pouco mais de meia hora (a distância que separa Ghorepani do miradouro de Poon Hill é de 1,4 quilómetros), chegámos finalmente ao ponto de observação. Havia mais gente do que esperávamos e fazia um frio horrível. A tremer e ainda com o corpo dolorido da caminhada do dia anterior, procurámos um bom lugar para sentar-nos e aguardar pelo momento tão esperado, em que o sol finalmente se decidiria a aparecer por detrás das montanhas mais altas do mundo. Por sorte havia um posto de venda de bebidas quentes (com chá e café), e a espera tornou-se mais agradável e amena…

E eis que finalmente – e timidamente – o astro rei dava a cara, perante o olhar emocionado dos viajantes que, como nós, se tinham esforçado durante horas para chegar aqui e viver este momento tão especial. À nossa frente tínhamos um espectáculo único: pouco a pouco os picos cobertos de neve da Annapurna iam ganhando forma, iluminados pelos tons laranja do sol em contraste com os tons azuis do céu que ia dando passo a um novo dia. Mais que um deixou cair uma lágrima, tal era a beleza da imagem que tínhamos ante os nossos olhos…

nascerdosol

Amanhecer em Poon Hill. Vistas para os picos da Annapurna.

E é nestes momentos que entendemos porque viajamos. Porque de outra forma nunca poderíamos viver e sentir emoções tão fortes e guardar imagens tão bonitas na nossa memória. E recordações como estas, aconteça o que acontecer, permanecerão connosco. Para sempre.

montanhas18

As nossas caras de felicidade depois de assistir a este espectáculo da Natureza…

2

 likes / um comentário
Partilhar este post:
  1. Roteiro de duas semanas de viagem pelo NepalRoadmoving /

    […] para principiantes (de dois dias, ida e volta) até à pequena aldeia de Ghorepani para observar o nascer do sol desde Poon Hill, a mais de 3.000 metros de altitude. Uma experiência que não esqueceremos […]

Comentar este artigo


Clica no formulário para ver mais

Arquivos

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec